02/08/2016

Acidentes domésticos afetam mais as mãos que demais membros do corpo

As mãos são os membros do corpo mais atingidos em acidentes domésticos, por isso o máximo de cuidado na manipulação de objetos cortantes e inflamáveis é essencial para evitar acidentes. O presidente da Sociedade Brasileira de Cirurgia da Mão (SBCM), Pedro Pires, elenca algumas dicas de prevenção.

O interesse e a prática das atividades culinárias são crescentes, principalmente como lazer. As reuniões familiares e de amigos nos finais de semana são frequentes. Por outro lado, é muito desagradável quando ocorrem acidentes e as mãos são atingidas.

A cozinha é o ambiente que mais oferece perigo para as mãos. A distração é o principal vilão dos acidentes domésticos. Geralmente, as atividades realizadas diariamente se tornam automáticas e, quando há perda de atenção, os acidentes ocorrem.

Para cortar alimentos, a utilização de uma tábua é fundamental. “Com apoio, as mãos ficam mais protegidas”, explica Pires. Para evitar que a tábua escorregue, elásticos podem ser colocados nela, assim a adesão aumenta. “Se durante um procedimento com facas, por exemplo, um dos dedos for cortado o ideal é manter a parte decepada conservada em um saco plástico limpo e dentro de um recipiente com água e gelo e seguir para o hospital imediatamente”, completa.

Existem lesões características de cada região do Brasil. No Sul, por exemplo, as facas do churrasco gaúcho são as grandes vilãs dos acidentes com as mãos. As lesões causadas pela retirada do coco de dentro da casca ou a separação com faca são características das regiões litorâneas. Já as lesões causadas pela separação, com a faca, de bolinhas de pão de queijo congeladas são comuns na região centro-oeste.

Além de cortes, as queimaduras também podem acontecer na cozinha, por isso é importante ter máxima atenção no manuseio das panelas e cuidado com frituras. “Não coloque um alimento congelado em uma panela de óleo quente, isso pode causar uma explosão e sérias queimaduras”, explica Pires.

Nas quedas, são as mãos os primeiros membros atingidos. Na tentativa de se proteger, as mãos vão ao chão e absorvem todo o impacto do peso do corpo. O especialista alerta que estes membros são muitos delicados e tratar uma lesão pode demorar muito tempo.

“As mãos são compostas por 29 ossos, 20 tendões e três nervos principais, qualquer incidente com elas é prejudicial, mas todas estas lesões podem ser facilmente evitadas. A prevenção é a melhor maneira de cuidar das mãos”, conclui Pedro Pires.

Próximos Eventos

Av. Ibirapuera 2907 - Cjs. 919-D e 920-B - CEP: 04029-200 - Indianópolis - São Paulo - SP - Tels: (11) 5092-3426 e (11) 5092-3434
SBCM©2015 - Todos os direitos reservados | Direitos Autorais | Privacidade