11/04/2018

Fraturas nas mãos e punhos lideram o ranking de acidentes no trabalho

Responsive image

Em 2017, de acordo com números preliminares do Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS), foram concedidos 196.754 benefícios a trabalhadores que precisaram ser afastados das atividades profissionais por mais de 15 dias devido a algum problema de saúde ocasionado pelo trabalho. A média foi de 539 afastamentos por dia.

Dentre as 20 principais causas de afastamento por acidentes no trabalho em 2017, de acordo com o INSS, as fraturas ao nível do punho e da mão lideram o ranking, com 22.668 casos. “Os acidentes nos membros superiores são bastante comuns, principalmente, pela exposição dos mesmos, pois eles são nosso instrumento de trabalho, com as quais manejamos as máquinas e instrumentos, e ao mesmo tempo que é com eles que nos protegemos. Muitas vezes, o uso incorreto dos equipamentos de proteção individual ou o não uso dos mesmos aumenta o numero de lesões. As mãos e punhos têm estruturas complexas, de grande importância em nosso corpo, pois são formados por muitos ligamentos, ossos, nervos que propiciam sensibilidade e comandam os movimentos dos músculos e tendões, importantes artérias que irrigam os membros , bem como a cobertura cutânea de todas estas estruturas, por isso são muitas as lesões que podem levar ao afastamento no trabalho”, explica o presidente da Sociedade Brasileira de Cirurgia da Mão (SBCM), Milton Pignataro.

Diante este cenário, até o mês de novembro, o Ministério do Trabalho irá trabalhar a Campanha Nacional de Prevenção de Acidentes de Trabalho (Canpat), lançada nesta quarta-feira, dia 04/04, com o objetivo de conscientizar a prevenção de acidentes.

Os casos de fraturas ao nível do punho e da mão, ferimentos do punho e da mão, fratura do antebraço e amputação traumática ao nível do punho e da mão, que estão entre os dez primeiros itens da lista do INSS, também são tratados por especialistas em cirurgia da mão. “Atendemos mais que 26% do total dos casos das lesões por acidente, sendo nossa especialidade é responsável pelo tratamento de 53.038, destes 196.754 casos registrados”, afirma o presidente da SBCM.

Para o especialista em cirurgia da mão, prevenção de acidentes é a melhor maneira de cuidar da saúde. “A Sociedade Brasileira de Cirurgia da Mão apoia esta iniciativa para valorização da segurança nos ambientes de trabalho e preservação da saúde das pessoas”, finaliza Milton Pignataro.

Fonte: SINDHOSFIL/SP

Próximos Eventos

Av. Ibirapuera 2907 - Cjs. 919-D e 920-B - CEP: 04029-200 - Indianópolis - São Paulo - SP - Tels: (11) 5092-3426 e (11) 5092-3434
SBCM©2015 - Todos os direitos reservados | Direitos Autorais | Privacidade