07/06/2017

Formigamento e dormência nos dedos pode ser síndrome do túnel do carpo. Saiba como tratar

Responsive image

Dias desses conversando com um amigo ele me disse que estava sofrendo com formigamento e dormência constante nos dedos. Você sabia que esses são os principais sintomas da síndrome do túnel do carpo? Essa condição acontece quando há uma compressão do nervo mediano do canal do carpo, que se localiza entre a mão e o antebraço, e é algo muito comum.

Ou seja: se por algum motivo o nervo é apertado (veja abaixo o que pode provocar) a pessoa pode ficar com os dedos formigando e dormentes. Isso ocorre principalmente à noite e nada impede que ocorra nas duas mãos, segundo me disse Carlos Henrique Fernandes, presidente da SBCM (Sociedade Brasileira de Cirurgia da Mão).

— Geralmente, os sintomas aparecem a noite. É são tão intensos que a pessoa acorda durante a madrugada, e tem que mexer a mão, mexer o braço para tentar melhorar a dormência e formigamento.  O mais comum é o sintoma aparecer no polegar, mas também pode dar no indicador e dedo médio.

Como eles surgem geralmente no período em que as pessoas estão dormindo, uma maneira de descobrir se a pessoa sofre da condição é reparar se os sinais aparecem enquanto você está no ônibus ou num trem, afirmou o dr. Carlos. Isso porque um estudo recente publicado na revista americana Hand, realizada por pesquisadores brasileiros, mostrou que os sintomas da síndrome de túnel do carpo podem aparecer pelo uso de transporte público.

A vibração dos ônibus e trem provocam estimulação nervosa repetitiva em áreas já afetadas e comprimidas, ou seja, “ a vibração desencadeia os sintomas”, disse o médico.

O que pode causar?

A causa mais comum desta síndrome é desconhecida, mas também há também por motivos hormonais, como alterações da tireoide, quedas e fraturas, inflamatórias e medicamentosas.

Mulheres grávidas têm mais riscos de desenvolver a síndrome devido ao acúmulo de líquido que vão aos tendões e pressionam os nervos. Mulheres após o climatério e pessoas com diabetes também estão no grupo de risco, destacou o especialista.

Há tratamento, sim

Se você está com esses sintomas, fique tranquilo, pois há tratamento. Primeiro, procure um bom médico especializado em mãos. Ele fará o diagnóstico com exame clínico. “Há uma série de manobras clinicas que pode detectar a compressão do nervo”, explicou o presidente da SBCM.

Então, dependendo do caso, o médico irá prescrever o tratamento correto, que poder de medicamento, a mudança de hábitos de vida do paciente até, se for necessário, cirurgia.

—  O diagnóstico e tratamento corretos são essenciais para a melhora completa do paciente.

Fonte: R7

Próximos Eventos

Av. Ibirapuera 2907 - Cjs. 919-D e 920-B - CEP: 04029-200 - Indianópolis - São Paulo - SP - Tels: (11) 5092-3426 e (11) 5092-3434
SBCM©2015 - Todos os direitos reservados | Direitos Autorais | Privacidade